A ORAÇÃO VITORIOSA

A incredulidade crê no que vê. A fé, vê o que crê!

Não é raro vermos pessoas cristãs dizendo que não vêem respostas para suas orações e, pensando nisso, vamos agora estudar uma importante passagem bíblica que nos ajudará a entender onde é que temos errado em nossas petições, para que assim, sempre tenhamos vitórias naquilo que pedimos.

A história que iremos ver a fundo é a do grande profeta Elias, descrita em 1 Reis 18:19-40. A Bíblia nos conta que o povo de Deus, Israel, estava adorando a outros deuses, principalmente Baal, e por isso, Elias desafiou a todos os profetas de Baal e de Aserá no monte Carmelo dizendo que o deus verdadeiro e que deveria ser adorado por todo o povo ia ser aquele que respondesse com fogo vindo do céu. Após os preparativos, os profetas de Baal e de Aserá começaram a clamar a seus deuses pedindo fogo, mas nada aconteceu. Depois de horas tentando sem sucesso, foi a vez de Elias orar ao Deus de Israel.

“Responde-me, ó Senhor, responde-me, para que este povo saiba que Tu, ó Senhor, és Deus, e que fazes o coração deles voltar para Ti. Então o fogo do Senhor caiu e queimou completamente o holocausto, a lenha, as pedras e o chão, e também secou totalmente a água na valeta.”1 Reis 18:37-38

Vejamos agora alguns fatos que colaboraram com o sucesso da oração de Elias:

>> Elias sabia que não seria ele que faria os milagres e maravilhas, mas sim o Deus que ele servia. É fundamental entender que ninguém precisa ser especial, ou seja, pastor, profeta, obreiro etc., para ver milagres acontecendo através de suas orações, pois não é o homem que opera, mas o Deus daquele homem!

>> Elias não era um homem especial, mas ele cumpriu sua parte: foi obediente. Elias conhecia bem o mandamento do Senhor de Deuteronômio 6:1-15 que dizia que o Senhor é o único Deus e, por isso, nenhum outro além dEle deveria ser adorado.

A conclusão da história do desafio de Elias foi que a oração dele foi tão poderosa que esmagou seus inimigos e trouxe a libertação de Israel sobre a idolatria.

Sabemos que Baal e Aserá são simplesmente nomes dados a estátuas de pau ou de pedra que o povo levantou para adorar, portanto, esses deuses nada fizeram para irritar Elias. Então, o que vocês acham: será que Elias, um homem temente a Deus que já havia visto a mão dEle agindo em sua vida várias vezes, estaria preocupado com deuses de pau e de pedra? Será que ele estava disposto a brigar com estátuas que nada podiam fazer ou será que o que Elias queria realmente fazer era derrubar e desmascarar “outra” coisa?

Vejam, irmãos, que Baal e Aserá eram objetos, coisas que estavam dividindo o coração do povo de Israel, assim como hoje em dia vemos tantas “coisas” ocupando o lugar do Deus verdadeiro em nossas vidas. Apesar disso, reparem que, como Elias, um único homem, venceu aqueles inimigos, hoje também podemos nos levantar contra aquilo que toma o lugar de Deus e vencê-los através da oração! Mas não qualquer oração, como aqueles que nunca são respondidas, mas aquelas com fundamento, apoiadas nas promessas do Senhor.

Não podemos crer sem estar apoiado em algum fundamento.

>> Em João 11, Jesus diz que ainda que alguém esteja morto, se crer nEle, viverá.

>> Em 2 Coríntios 12, diz aos fracos que é na fraqueza que o poder de Deus se aperfeiçoa.

>> Em 1 Pedro 5, diz aos ansiosos para lançarem sobre Ele sua ansiedade, porque Ele tem cuidado deles.

>> Em Êxodo 15, diz aos doentes que Ele é o Senhor que te sara.

Vejam que para cada necessidade específica que temos Deus nos deixou uma promessa específica em sua Palavra, para que possamos apoiar nossa fé em nossas orações. Sei que nossa luta é justamente em crer nas promessas de Deus, pois no momento da necessidade parece que tudo aquilo que sentimos contradiz a Palavra de Deus. Por isso, está escrito em Hebreus 11:6: “Sem fé é impossível agradar a Deus”. Esse é o motivo pelo qual estou lhes ensinando a orar com fé fundamentada nas promessas de Deus, pois ter fé é reforçar aquilo que Deus já disse a nosso respeito. A Bíblia também nos diz, no mesmo verso de Hebreus 11:6, que aquele que se aproxima de Deus, creia que Ele que existe, isto é, que tenha fé que Ele está vivo, escutando cada uma de suas palavras e é poderoso para transformar sua situação.

No caso de Elias, vejam que a oração dele foi bem determinada e direcionada. Ele faz exatamente o que Jesus nos ensina em Mateus 6. Não devemos falar muito e nem ficar repetindo a mesma coisa, mas devemos ser claros e objetivos naquilo que estamos pedindo ao Senhor. Elias também foi muito claro em sua oração quando diz no verso 36: “que hoje fique conhecido que Tu és Deus em Israel”. Ou seja, ele declara diante de todo o povo e dos profetas de Baal e Aserá a realidade que Deus É. Ele É Deus e Ele é PRESENTE! Esta declaração mostra a real intenção de Elias no desafio. Ele queria que o povo se voltasse novamente para o Senhor, porém, seu principal objetivo era de dar honras a Deus. Ele não visava os homens, mas a Deus.

Será que não estamos cometendo um erro quando oramos pela conversão de pessoas focando nas pessoas e não em dar honras a Deus? Embora todos os homens precisem de salvação, devemos pedir ao Senhor que mostre sua glória antes de pedir pela salvação. Veja que após a oração de Elias, o Senhor respondeu com seu poder e isso foi mais que suficiente para que todos ali temessem a Ele e dissessem: “só o Senhor é Deus”! Aprenda que você deve orar pelos seus familiares e amigos dizendo a Deus que você reconhece que eles são imagem e semelhança dEle e se eles estiverem perdidos e morrendo, isso se torna blasfêmia contra o nome do Senhor. Somente através da salvação, da cura e da libertação é que Ele voltará a ser exaltado e glorificado, e essa deve ser a nossa verdadeira razão para orarmos.

Elias, em um dado momento da história, pensou ser o último profeta do Senhor ainda vivo. Na verdade, ele se enganou. Ele não era o último, mas era o único que seria capaz de fazer alguma coisa que para mudar sua situação. Assim como ele, nós não somos os últimos, mas talvez os únicos que podemos nos levantar contra as investidas do inimigo em nossas vidas. Nossa luta não se encontra na esfera natural e, por isso, todos nós devemos entender a natureza de nossas lutas e nos tornar guerreiros espirituais. A intenção de nosso inimigo é se gloriar nas falhas dos homens, desfazendo a imagem e semelhança do Todo-Poderoso na Sua maior criação. É contra isso que temos que nos levantar.

O inimigo que Elias combateu e venceu naquele dia é o mesmo inimigo que hoje instiga a discórdia, a idolatria, o desamor, as doenças e tudo mais para dividir o coração do povo e destruir a razão de nossa fé que está em Jesus. Mas, graças a Deus que podemos dizer que, assim como nosso inimigo não mudou, nosso Senhor também não! Ele é o mesmo que ouviu o clamor de Elias e respondeu mostrando a Sua glória. Hoje, quando nós oramos ao Senhor, temos que ter a certeza que Ele se manifestará em nosso favor. Não podemos dar lugar ao inimigo que tenta soprar em nossos ouvidos que Deus não nos ouvirá ou que não somos dignos de receber a bênção do Senhor.

Um fato importante que muitas vezes deixamos passar despercebido é nossa vida de fé. Lendo o verso 30 de nossa história, vemos que Elias reparou o altar do Senhor antes de clamar a Ele. Isso significa que ele se importou em colocar as coisas em ordem e fazer a parte dele para que Deus pudesse fazer a dEle. Percebam que o fogo do Senhor só desce quando o altar está preparado, então não podemos perder a oportunidade de hoje mesmo colocar nossas vidas em ordem diante de Deus para que grandes coisas comecem a acontecer conosco.

Na nossa história, Elias chamou o povo para perto de si, pois sabia que o lugar onde estavam pisando era terreno de sacrifício. Hoje, para nós que morremos com Cristo, a obediência da morte na cruz, é o terreno onde o Senhor nos ouve e responde com Seu fogo as nossas orações. Quando estamos prostrados nesse solo Santo, firmados em Cristo e vivendo na dependência do Senhor, não há como Deus não responder com fogo.

Da mesma forma como o inimigo que enganava o povo foi vencido pela fé e pela oração de um homem chamado Elias, hoje também podemos vencer todas as nossas impossibilidades, basta apenas nos achegarmos diante do Senhor da maneira correta e crermos no poder da oração!

Por Pr. Wilson Palomo – Pastor Fundador e Presidente da Igreja Deus Revelado

Publicado em by deusrevelado Publicado em BLOG IDR, MENSAGEM DO PR. WILSON PALOMO

2 Respostas A ORAÇÃO VITORIOSA

  1. Alessandro Vieira de Jesus

    Amém Pastor Wilson, texto de fato inspirado por Deus que edificou minha vida e me deu uma direção pra chegar a Deus em oração… que o Senhor continue abençoando sua vida e te usando pra edificação do Seu povo!forte abraço SHALON ADONAI!

  2. maria

    Pr wilson e Im.Beth, a Paz do SENHOR,muito boa a mens, como todas, Deus os Abençõe, hoje e Sempre,Abraço ir.Maria.

Deixe seu Comentário